segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

CARTA A DGEstTE (Colocação de Assistentes Operacionais)

Válega, 06 de Janeiro de 2014
Ex. mo senhor
          Vimos, por este meio demonstrar o nosso total desacordo com a forma como estão a gerir os recursos humanos (assistentes operacionais) nas escolas do primeiro ciclo de Válega, pertencentes ao Agrupamento de Escolas ovar sul.
             No início deste segundo período letivo tivemos conhecimento que as EB de Pacô, Oliveira Lopes e o Centro Escolar da Regedoura não tinham os assistentes operacionais habituais ao serviço porque não lhes tinham sido renovados os contratos. Também ficamos a saber que serão reduzidos em número e em horas após o novo concurso.
           Assim sendo, não compreendemos como pode funcionar  apenas com dois assistentes operacionais uma escola caso da Oliveira Lopes com dois alunos com deficiência física deslocando-se em cadeira de rodas e dependentes para todas as atividades incluindo a própria higiene pessoal, sendo a mesma frequentada por mais de cem alunos, quando até ao fim do primeiro período estavam cinco.
            Quanto a EB de Pacô, neste momento, não tem um único funcionário o que para uma escola que se encontra num local isolado e bastante elevado em termos de altitude relativamente ao espaço envolvente, pode o mesmo ser potenciador de riscos elevados para os alunos sem um acompanhamento devido.
        O centro Escolar da Regedoura, também viu reduzido o número de assistentes operacionais, no mesmo encontra-se uma comunidade cigana, para além de outros alunos problemáticos.
            Pelo que nos foi dado a conhecer todas estas escolas aguardam pelo resultado do concurso, mas as aulas já estão a decorrer sem condições de segurança e bem estar para quem as frequenta. Se no início do ano foram colocados os necessários assistentes os mesmos deveriam continuar até final do respetivo ano letivo.
          Deste modo vimos solicitar a junto de vossa Exe.  a rápida resolução desta situação com a colocação do mesmo numero de assistentes operacionais com o mesmo numero de horas.
          Caso este problema se mantenha e não seja resolvido rapidamente, a Associação de Pais e restantes pais de todas as escolas vêem-se obrigados a tomar outras medidas como forma de resolução do problema.
                Sem outro assunto, aguardamos uma resposta positiva, os nossos cumprimentos,


Sem comentários:

Calendário 2012/2013

Calendário 2012/2013
O calendário escolar para o próximo ano lectivo foi publicado no “site” do Ministério da Educação ( Despacho)

Portal da Criança

PORTAL BULLYING

Seguidores